Prémio Architectural Review para restaurante no Gerês

O restaurante da aldeia de Brufe, no limite do Parque Natural do Gerês, foi um dos sete projectos que receberam ontem, em Londres, uma “alta recomendação”, uma das distinções atribuídas pela publicação britânica Architectural Review. Depois dos três prémios proncipais, a “alta recomendação” é a distinção mais importante. Os prémios da revista são dedicados à arquitectura emergente e o júri sublinhou que o restaurante de António Portugal (40 anos) e Manuel Maria Reis (44) “celebra o drama de uma fabulosa paisagem rural”.

O projecto já tinha sido disitinguido em Novembro, com um Prémio da Bienal de Arquitectura Miami+Beach 2005, a medalha de prata para obras até mil metros quadrados. Ontem, mesmo antes de receber o prémio no Royal Institute of British Architects (RIBA), Manuel Maria Reis explicou que o restaurante é uma caixa em betão inserida num terreno em socalcos, com uma esplanada virada para o vale do rio Homem.

Para revestir a fachada, a dupla que tem atelier no Porto desde 1992, usou madeira dos caminhos-de-ferro – onde rasgou uma janela de 15 metros -, material que procura estabelecer um diálogo com os espigueiros tradicionais da zona do Minho presentes na paisagem.